Nietzsche, esse louco…

Nietzsche, esse louco…

Por Luiz Leite

A última coisa que eu haveria de prometer seria “melhorar” a humanidade. Eu não haverei de erigir nenhuns novos ídolos…derribar ídolos (a minha palavra para ideais), isso sim é que faz parte do meu ofício”.

Ler Nietzsche é perigoso para os despreparados. Poucos ultrajaram o sistema, e em particular, a sociedade cristã de forma tão agressiva e sangrenta quanto ele. Sua filosofia demolidora pode despertar aquele que sonha, e pior, conduzí-lo a um pesadelo. Segundo Freud, Nietzsche alcançou um grau de introspecção anímica jamais alcançado por alguém e que dificilmente alguém voltará a alcançar um dia.

Esse olhar para dentro, que faz com que os homens despertem da doce ilusão com a qual seus muitos ídolos os envolvem, é ao mesmo tempo um exercício desejável e assustador. Quantos de nós estão preparados para a desilusão de um encontro frontal com sua alma desnuda? Quantos estariam preparados para encontrarem-se com o homenzinho encarquilhado e, humildemente reconhecer: “Esse sou eu!”

A natureza humana tenta esconder por todos os meios o homenzinho encarquilhado, mas de que adianta negá-lo, escondê-lo, se ele teimosamente permanece lá? Nietzsche encontrou-se com a verdade a respeito de si mesmo, o homem caído, e fez questão de publicar as misérias e mazelas da espécie. Não considerou que essa criatura falida poderia nascer de novo para uma realidade outra. Que pena que não tenha ido, na calada da noite, às escondidas, se encontrar com Jesus, como fez Nicodemos, para ouvir a respeito da possibilidade fantástica do novo nascimento!

Por mais trágico que pareça, o homem não é um caso perdido. Nietzsche infelizmente falhou em reconhecer no Cristo a salvação dos homens e tentou aniquilar a única esperança que resta à humanidade, investindo enlouquecidamente contra o mesmo… Perseguiu a Jesus e a seus seguidores como um Saulo enraivecido…Resultado? Morreu louco!

Será que, como Saulo de Tarso, teve a oportunidade de ouvir o som da voz majestosa que despedaça os cedros do Líbano a dizer-lhe: “Nietzsche, Nietzsche, por que me persegues? Dura coisa é para ti recalcitrar contra os aguilhões?” Espero que sim, e mais, espero que tenha feito as pazes com o Crucificado antes do rompimento do fio de prata, antes do último suspiro…

Filho e neto de pastores protestantes, quem sabe não voltou pra casa, como um pródigo mulambento, mas salvo? Agora imagine, que surpresa seria encontrarmos esse maluco nas mansões celestiais! Pois é, só aguardando…


13 comentários sobre “Nietzsche, esse louco…

  1. A elação de Nietzsche é uma falação que nasceu morta. “ECCE HOMO” (como cheguei a se o que sou), deveria ser: Êta Home!!! como cheguei a ser tão parvo. Tadinho!!!!!!!morreu.

  2. Ola Zé Carlos!
    Eta homi!! ótimo….rsssssss

  3. É extremamente agradável esse dedo de prosa, parabéns. Poucas páginas promovem tão boa leitura na “NET”.
    Abraços.

  4. valeu zé… obrigado pelos comentarios.

  5. Pingback: Deixe que falem… « um dedo de prosa

  6. Como dizia no livro de Jó…

    “Quem contendeu contra Deus e teve paz?”

  7. é verdade Bud! só mesmo um louco faria isto…

  8. Pingback: De volta a Nietzsche, aquele louco… « um dedo de prosa

  9. Esta parte do seu texto sintetizou brilhantemente o que eu estava tentando organizar nos pensamentos o que penso sobre Nietzsche:

    “Por mais trágico que pareça, o homem não é um caso perdido. Nietzsche infelizmente falhou em reconhecer no Cristo a salvação dos homens e tentou aniquilar a única esperança que resta à humanidade, investindo enlouquecidamente contra o mesmo… Perseguiu a Jesus e a seus seguidores como um Saulo enraivecido…Resultado? Morreu louco!”

    Muito Obrigado pelo Texto!

  10. Valeu Thompson… bom saber que o texto te ajudou de alguma forma.

  11. Quanta bobagem ao mesmo tempo eu li. Lendo seu texto me pergunto. Será que o espermatozóide de onde vc veio, entre tantos, era o mais inteligente? Vc não entendeu nada de Nietzsche.. Por favor se mate! Obrigado!

  12. É verdade Hitler. (Hitler ou Satanás?) não entendi segundo sua ótica. minha leitura de Nietzsche se dá pelas lentes daquele a quem ele desprezou tão insanamente. Nietzsche e seus discípulos vão ter que comparecer perante ELE. Se minha leitura está errada, naquele dia e naquele tribunal se decidirá.

  13. Pôxa! que interessante!
    verdade esse teu pensamento!
    quando li “O Anti Cristo” fiquei fascinada pela mente de
    Nietzsche, que mente brilhante!
    como é notório em seus escritos esse querer
    entender ou ate mesmo ser CRISTO!?
    Ah o nosso Senhor Jesus Cristo!…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s