Embromando II

Amsterdam

Por Luiz Leite

Cheguei em Amsterdam cansado e com fome.  O inverno, apesar de já estar de malas prontas, ainda fazia sentir o seu hálito frio naquele começo de março. Já havia saído de Bruxelas com fome pois o dinheiro andava escasso já há algum tempo. Um casal de amigos que fiz em Atenas, se dispôs a pagar a minha passagem, quando souberam que eu queria  mudar para a Holanda e estava sem dinheiro.

Pois bem, lá estava eu em Amsterdam, sem um tostão e sem um amigo a quem recorrer… Como fazia frio, entrei numa estação de metrô e coloquei minha backpack no chão. Ajeitei o violão cudadosamente sobre a mochila e, sentando-me no chão, encostado numa pilastra, começei a tomar minhas primeiras aulas de holandês, observando as placas, letreiros, bem como as pessoas que passavam e a sua fala estranhíssima…

Não tinha a menor idéia do que fazer quando o metrô encerrasse suas operações à meia noite; Teria que sair da estação, disto sabia, mas ir pra onde? Entre um pensamento e outro, enviava ao céu uma pequena oração de vez em quando, dizendo “Senhor, a noite tá ficando fria”.

Já estava quase dando meia noite quando o último trem estacionou na plataforma. Estava tão cansado que nem sequer ligava pras belíssimas holandesas que passavam dando “bola pra mim”. Talvez voce diga, “tadinho, tava sonhando”… pra dizer a verdade, eu não tava sonhando não, tava delirando mesmo…de fome. E a oração subia, fraquinha, tipo, “Senhor…”

Um dos últimos passageiros a descer do metrô se dirigiu a mim em holandês e falou algumas palavras ininteligíveis, pra logo perceber que eu não estava entendendo uma vírgula; de imediato acionou uma tecla misteriosa nos circuitos fascinantes do cérebro e passou a falar em inglês como se aquela operação fosse a coisa mais natural do mundo.

Posso ver seu violão? Perguntou-me.

Fique à vontade… respondi

Tirou o violão da capa e começou a cantar um dos meus blues prediletos…

– “summertime when the living is easy, fishes are jumping and cotton is high…”

Cantou como se diante de uma grande audiência. Éramos eu e ele… Depois de cantar o seu blues e uma outra canção que como o blues seria pelo menos trinta anos mais velha que ele, perguntou-me:

Pra onde voce está indo?

Pra lugar nenhum – respondi

Como assim? – perguntou curioso.

É que não tenho pra onde ir – respondi

Não se preocupe não – disse – pegue suas coisas e vem comigo.

Nunca havia obedecido tão prontamente a uma ordem como naquele dia. Levantei-me de um salto e, mochila nas costas, lá fui seguindo o holandês. Preocupado com o que poderia acontecer? Não, nem um pouco. Eu sabia de onde vinha aquele “socorro”…

Chegando no apartamento do holandês, percebi que não havia ninguém no lugar. Como um bom anfitrião, o jovem mostrou o sofá pra que eu me sentasse e dirigiu-se para o quarto. Sentei-me no sofá e passei a observar, curioso, os detalhes do ambiente.

Logo o rapaz saiu do quarto carregando uma mochila. Disse-me que ficasse à vontade que iria a certo lugar e que dali a pouco estaria de volta. Despediu-se de mim com um até daqui a pouco e foi-se…Recostei-me no sofá e esperei o quanto pude…vencido pelo cansaço e pelo sono desmaiei para acordar somente por volta das dez horas do dia seguinte.

O holandês deveria aparecer a qualquer momento, pensei.  Esperei, esperei e nada. Passou o dia, a noite chegou, esperei um pouco mais e nada…dormi. E assim sucedeu pelos próximos seis dias. Assim foi que o Senhor me recebeu e me acolheu em Amsterdam até que eu arranjasse amigos e um lugar para ficar. E olha que eu achava que estava numa cidade onde não conhecia ninguém e não tinha um amigo a quem recorrer…

2 comentários sobre “Embromando II

  1. Pingback: Deixe que falem… « um dedo de prosa

  2. Quantas experiências…

    Quisera eu ter metade das suas vivências, de sua inteligência, sabedoria, de sua coragem, de sua vontade, de seus talentos…(Bom!!! Poderia escrever uma variedade de adjetivos).
    Quem sabe um dia terei, por enquanto, me contento em orgulhosamente lhe chamar de TIO.

    Bjs titio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s