Diário II

 

 

 

 

Johanesburg, Africa do Sul, 14/08/2007

***Acabamos de tomar o avião para Maputo, Moçambique. Encontramos no aeroporto de Joanesburgo assim que chegamos, o Sergio, em viagem à África pelo Governo Brasileiro. Depois de muito conversarmos sobre as coisas dessa vida o Ricardo, numapergunta frontal, questionou ao Sergio a respeito da sua fé. Abriu-se ali uma porta para um evangelismo pessoal muito bem aproveitada. Após a minha fala, cada um dos irmãos deu sua contribuição e a conversa foi se desenvolvendo numa proveitosa e agradável experiência. Ao nos despedirmos, tivemos a agradável sensação de que o Senhor havia nos usado para abençoar aquele homem e assim começamos a nossa missão evangelizando um patrício nosso.

***Estamos cansados, como fome e com sono. Os dias por vir serão basicamente assim, e para isto já estamos preparados. Já saímos do Brasil no jejum e assim será durante todo este mês. Eu particularmente já sou acostumado ao desconforto. Estou certo que os meus cooperadores darão conta do recado. A minha vida sempre foi algo espartana, razão porque não me importo com determinadas privações. Desde há muito sou um homem desinstalado. Sem presunção alguma creio que posso dizer como o apostolo Paulo: “Aprendi a estar satisfeito em qualquer situação: tanto sei ser humilhado, quanto ser honrado. Em qualquer circunstancia tenho aprendido, tanto a estar suprido, quanto passar fome, tanto a ter abundancia quanto passar necessidade. Tudo posso Naquele que me fortalece”. (Fil 4:11-13)

************************************

 

 

 

 

Maputo, Moçambique, 16/08/2007

***O Segundo dia da nossa missão foi coroado de êxito. Tivemos um dia abençoado e também “bem suado”…

Dormimos bem e pudemos compensar a falta de sono do dia anterior. À tarde fomos levados pelo Pr Mambo para o culto em sua igreja. Fomos a pé pois ele não tem carro; Na verdade nenhum deles tem. Caminhamos uns 7 km até chegarmos à casa dele. Muito humilde, a família nos recebeu com visível alegria. Sem luz elétrica, acenderam o lampião na sala, onde sentamos e ali, à luz do lampião, proseamos por um pouco até dar a hora de irmos para a igreja.

Caminhamos mais um pedaço até chegarmos à igreja, um edifício simples coberto por folhas de zinco, também sem luz elétrica. O culto é realizado à luz de lampiões, mas mesmo assim fica muito escuro. Como no dia anterior na igreja do Pr Bila, ficamos mais uma vez encantados com o louvor, encantados e emocionados. As lagrimas banharam os nossos olhos.

***À noite voltamos à igreja do Pr Mambo. Na ultima hora resolvi pedir ao Alexandre para pregar em meu lugar. Ele ficou um pouco surpreso mas não negou fogo. Pregou com desenvoltura uma linda mensagem sobre o amor. Gostei muito e a igreja também.

***É madrugada alta em Matola. Não consigo dormir. Acordei com uma fome imensa, sobrenatural. Não entendi pois tomei um lanche antes de ir para a cama. Enquanto rolava na cama, insone, ouvi uma voz que dizia, “Isto é para que você tenha uma ideia da fome que estas pessoas sentem”.

Levantei e fui ao quarto do Alexandre e Ricardo; para minha surpresa os dois estavam acordados. Contei-lhes que tinha ido à cozinha tomar água e relate-lhes porque estava acordado. Daí começamos a compartilhar nossas experiências no meio da noite.

************************************************

 

 

 

 

Maputo, Moçambique, 17/08/2007

***O culto que começou as 8 da manhã terminou às 3 da tarde!! Estamos agora almoçando, cantando e dançando…dança-se com o prato, dança-se na fila, dança-se comendo, dança-se…eu já estou me tornando um verdadeiro negão! Disse para o Ricardo e o Alexandre que essa viagem valeria cada centavo que viéssemos a gastar, ao que o Ricardo disse, “Valerá não, já valeu”!

***O dia foi extenuante. Saímos já tarde de uma igreja e fomos levados para outra. Pela segunda vez na minha vida preguei numa igreja sem teto! O Alexandre foi comigo e o Ricardo foi pregar em outra igreja. Eu e o Alexandre ficamos muito comovidos no final e não pudemos conter as lágrimas. O Senhor fechou com chave de ouro o nosso dia. Quando encontramos o Ricardo, ele estava entusiasmado pois Deus o usara com muita unção na igreja onde fora pregar. Gloria a Deus!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s