Estratégia, Cálculo e Equilíbrio

Capa-Estrategia-calculo__002

 

“O sucesso ou fracasso de qualquer empreendimento, seja casamento, campanha militar, política ou empresarial, entre outros, tem sua razão de ser nas estratégias utilizadas.”
 
– Você gasta tempo no preparo de suas estratégias? 
– Nunca parou para pensar sobre isto? 
 
Tudo aquilo que você está fazendo hoje visa o sucesso, um desfecho feliz, bem sucedido. Pois saiba que estratégias bem definidas serão requeridas para alcançar a sonhada gratificação pelos seus esforços. Na verdade você merece se alegrar com os bons resultados!
Como uma pessoa normal, é natural que você queira escrever uma história que valha a pena ser lida. Esta história supõe-se, está repleta de sonhos bons, legítimos, nobres, entretanto, para realizá-los você vai precisar aprender a manejar bem as réguas, compassos e esquadros, reais ou metafóricos.

A vida tem mesmo de ser calculada? Pode soar desconfortável, mas a resposta é sim! De Zoroastro a Maquiavel, de Lao Tsé a Jesus Cristo, desde líderes religiosos a estrategistas políticos e militares, o coro se repete: Mova-se com cuidado! Esta espécie de consenso, presente no ensino de todos os grandes mestres nos leva a crer que o assunto merece grandíssima consideração.

Neste livro o autor trata de um modo surpreendentemente agradável e, sobretudo, inteligente, a importância da estratégia, do cálculo e do equilíbrio na gestão da vida em seus mais diversos contextos. A palavra de ordem é: Mova-se com cuidado! Certamente, o seu modo de viver e encarar os desafios será dramaticamente alterado após a leitura deste livro. 

Anúncios

Apologia Gay

th

Por Luiz Leite

As declarações do papa acerca do homossexualismo cheiram a apologia. Sabemos bem que a Igreja Romana não tem nas Escrituras Sagradas sua única regra de fé e prática, logo a opinião dos profetas do primeiro pacto bem como aquela dos apóstolos da segunda aliança não tem tanto peso na construção de suas doutrinas.

O Papa diz: “Se uma pessoa é gay, busca Deus e tem boa vontade, quem sou eu para julgá-la?” O que o Sumo Pontífice quer dizer com esta complacência toda? É verdade que nem mesmo o Papa pode julgar a quem quer que seja, mas como líder de uma Igreja supostamente cristã o Papa teria que apresentar uma visão cristã do tema.

Enquanto a Bíblia condena energicamente a homossexualidade, o Papa contemporiza. Afinal não seria politicamente correto afirmar para a mídia internacional que o homossexualismo é uma aberração! Mais uma vez o suposto vigário de Cristo negocia os valores e diz: “O problema não é essa orientação. Devemos ser irmãos.” Ué! se a orientação homossexual não é um problema, então está endossada pela igreja!

Todos sabem que a Igreja Romana vem acobertando pedófilos e homossexuais há séculos. Deveriam ser tão implacáveis com o homossexualismo, como o são com o divórcio e o aborto. Por que será que são tão tolerantes? Ora, a resposta é óbvia. Tenho respeito pelo indivíduo enquanto ser humano, mas não encontro em Francisco autoridade espiritual para falar em nome de Cristo. Para ter tal autoridade ele deve pelo menos abrir a Bíblia e respaldar seus pronunciamentos naquilo que está escrito!

“Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém. Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.”    Romanos 1:25-27

Ps.: 

Já recebi críticas acerca desse artigo… Algumas equivocadas e sem profundidade analítica, mas tudo bem. Como líder cristão, ao afirmar que não há nada de errado com a orientação homossexual, o pontífice se alinha com a perversidade de Sodoma e silencia o veredito bíblico a respeito da questão. É lógico que devemos amar as pessoas, independentemente de suas escolhas, mas isto não significa que devemos nos calar acerca de suas práticas, especialmente quando essas se levantam contra os valores da família. Espera-se mais de um líder de sua envergadura, mas a instituição por ele representada não tem base para tocar nesse assunto, uma vez que milhares de seus sacerdotes são homossexuais e em muitos casos, nem fazem questão de esconder os trejeitos. VERGONHA!