O que você faz?

Imagem

Trecho do novo livro de Luiz Leite – Estratégia, Cálculo e Equilíbrio 

O que você fez da vida conta! Quanto você fez também conta! Mas, principalmente como você fez o que fez definirá o valor dos seus feitos. O que você tem feito? Como vimos, até mesmo os próprios ícones da fé cristã, ainda que transitando em outra esfera, constroem seus nomes sobre suas realizações. Assim, santos, guerreiros ou pessoas comuns terão em seus feitos seu cartão de visita. Não importa a escala dessas realizações, são elas que indicarão o desempenho alcançado em nossa carreira. Se vencemos um exército, construímos uma ponte, ou criamos bem uma família, tudo isto constituirá indicadores de desempenho que justificarão a vida e os dons que recebemos.

Nossos resultados são matéria prima fundamental na construção das colunas que dão sustentação à nossa missão e sentido à nossa existência. São os indicadores mais fiéis do grau de compromisso que temos com nossa vida e sua missão implícita. A maioria das pessoas não sabe qual é sua missão. Se você não sabe qual é a sua, seria muito importante que parasse para pensar sobre isso, e então escrevesse, em breves palavras, as linhas que definirão onde e como você deverá investir sua energia.

Se formos dotados com um ou mais talentos, é nossa responsabilidade utilizar esses dons para dar ao mundo a contribuição que justifique nossa passagem. A brincadeira super saudável que diz que todos deveriam plantar uma árvore, criar um filho e escrever um livro, diz respeito a essa contribuição. As atitudes empregadas no uso de nossos recursos revelam quanto compreendemos acerca dessa missão. Quando finalmente descobrimos, aceitamos e abraçamos o desafio de cumprir o nosso chamado, ingressamos naquele período em que tomaremos as atitudes mais importantes de nossa carreira.

Todas as batalhas que travamos na vida têm uma motivação secreta. Ninguém entra em uma peleja sem estar movido por interesses. Somos todos assim. Os motivos que nos colocam em movimento sempre visam um resultado que, de algum modo, nos gratifique. Nem sempre conhecemos essas motivações, mas elas estão lá na base dos atos e palavras. Às vezes, conscientes, às vezes, não, tramamos gestos e passos, elaboramos jogos mentais, calculamos, projetamos cenários, tudo isto visando resultados.

Quando decidimos fazer qualquer coisa, partimos para o empreendimento sempre imaginando a vitória. Desse modo, movidas por uma expectativa de sucesso, milhares de pessoas, diariamente, partem para a ação. Elas querem construir um nome, ter uma história para contar, desejam ganhar respeito e louvor, impressionar o mundo com suas realizações. A princípio, talvez não haja nada de errado quanto a isso. A única coisa, lamentavelmente errada com todo esse processo é que muitíssimas pessoas, na ânsia de terem algo com que se apresentar, falham tristemente nos preparativos antes de entrarem no campo onde travarão suas batalhas.

Lembre-se: O que você fez, faz, e ainda virá a fazer, conta. Assim portanto, antes de partir para a ação, cheque os instrumentos e armas. Certifique-se também de que suas motivações e meios utilizados são suficientemente corretos. Sua existência será justificada (ou não) pelo seu legado. Trate de deixar para trás um legado decente!

4 comentários sobre “O que você faz?

  1. me deixou com agua na boca…

  2. Está quase pronto Alvaro. Obrigado.

  3. Andas de mãos dadas com o Rei dos reis, hein…

  4. é desse jeito mesmo rosa…
    só assim…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s