Uma Guerra dos Infernos

Uma Guerra dos Infernos
Por Luiz Leite

Guerra santa? Ainda que a expressão carregue uma contradição de termos, o que não falta na história das religiões é o conflito, às vezes carniceiro, de facções em armas pelo direito de levantar a bandeira da ortodoxia, da doutrina correta. É abundantemente evidente (para quem não é cego, é óbvio) que tais rusgas refletem mais a doença dos homens do que os interesses de Deus!

Estou desatualizado.  Só hoje li Uma Guerra dos Infernos, matéria de Veja, edição de março. Mas o que perdi? A história não é nova. É cíclica. Repete-se indefinida e viciosamente. O circo do horrores está montado, e para espanto dos espectadores, leva o nome de igreja! Ficamos perplexos e indignados. O que faz esses senhores, protagonistas desse espetáculo de horror, usarem um veículo de comunicação em massa como a televisão para espumejarem suas sujidades pessoais nas salas dos lares de milhões, enxovalhando com isso a cristandade bem como o bom nome de Cristo? O que Cristo tem a ver com tais expedientes? Esta é mesmo, como diz o título do artigo, uma guerra dos infernos.

Não é necessário defender Jesus e dizer que ele não faz parte dessa patifaria! A disputa encarnecida, o ódio declarado, a acusação e as “revelacões” de um poderoso informante ( o próprio diabo ) supostamente infiltrado em uma das organizações, revela o quão distantes os tais apóstolos se encontram do apostolado. Um apóstolo de verdade há muito tempo disse: “Porque tenho para mim que Deus a nós, apóstolos, nos pôs por últimos, como condenados à morte; pois somos feitos espetáculo ao mundo, aos anjos e aos homens.” 1Co 4.9

Os chamados apóstolos modernos parecem ter feito uma leitura enviesada do espetáculo ao qual Paulo se refere. Mas como já foi dito anteriormente, a história se repete. Estamos diante de uma reedição grosseira de outras refregas clássicas encenadas por outros pretensos apóstolos em outros tempos. É da pena de um Paulo indignado que saem as palavras que seguem: “Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.” (2 Co 11.13-15)

Estou certo que se um desses senhores vierem a ler este texto, protestarão firmemente esbravejando que falso apóstolo é o outro! E assim a guerra insana continua. Deus nos livre e guarde.

3 comentários sobre “Uma Guerra dos Infernos

  1. vejo que o problema maior,são aqueles milhares que tem se deixado levar pelos falatorios destes.
    que DEUS tenha misericordia!

  2. É realmente triste estas disputas, e saber que eles fazem tudo isso “dizendo que é para a obra de Deus.” Por causa desses todos levam a culpa, pois os de fora vêem por um prisma geral sem fazer uma analise de cada um. É realmente uma guerra dos infernos; no passado o principe desde seculo tambêm tentou adquirir este poder.
    É tão banal tudo isto que parece não valer a pena dar atenção. tudo está se cumprindo. AMÉM.

  3. Fato é que tais “apostólos” lamentávelmente, amam mais a glória do mundo que a de Deus.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s