Na Calada da Noite

 

Na Calada da Noite

Por Luiz Leite

“Quanto mais esperto o homem se julga mais precisa de proteção divina para defender-se de si mesmo.”(Sêneca)

Geralmente Nicodemos é ignorado pelos pregadores que utilizam o evento envolvendo o seu encontro com Jesus. O foco da maioria dos pregadores recai sobre o ensino de Jesus e pouco se fala sobre o que se pode aprender do personagem curioso que procura Jesus na calada da noite. Há tanta coisa boa a aprender com Nicodemos!

Nicodemos buscou a Jesus no meio da noite porque tinha uma motivação básica que o levou a isso. Correu certo risco ao expor-se daquela maneira, mas moveu-se. Nicodemos tinha uma necessidade de conhecer a verdade por trás dos fatos. Foi honesto o suficiente para reconhecer que suas crenças careciam de solidez. Não bastava apenas o que tinha ouvido sobre Jesus. Era-lhe necessário escavar mais, ir mais fundo. Um conhecimento apenas superficial, baseado em versões populares, tantas vezes contraditórias, não lhe servia. Fez aquilo que todos deviam fazer e não fazem, pois ao invés de mergulharem, preferem permanecer na superfície; ao invés de içarem âncoras preferem a segurança relativa do porto e assim vão vivendo à margem da vida e seus desafios.

Nicodemos sem dúvida não era um homem raso, que se deixava contentar com rascunhos fajutos de conceitos; tampouco se deixava enredar facilmente por preconceitos de qualquer ordem. Sinto uma profunda simpatia e respeito por esse homem. Naquela noite decisiva, aquele que era um príncipe em Israel julgou imperativo sair da sua mansão e investigar por conta própria o ensino e a pessoa de Jesus. De coração aberto partiu, no meio da noite, de encontro ao Salvador dos homens. A diligência de Nicodemos em conhecer a verdade a respeito de Jesus o salvou!

Um número muito grande de pessoas tem uma tendência fortíssima para a mediocridade. Contentamo-nos em saber apenas superficialmente a respeito das coisas. A maioria de nós tem apenas uma noção desconexa a respeito de determinados assuntos. Poucos de nós podem falar com mais propriedade sobre temas relevantes e que dizem respeito a todos. Se perguntarmos às pessoas se já ouviram falar de alimentos transgênicos, a maioria dirá que sim,  mas poucos sabem alguma coisa de fato, e menos ainda saberão explicar o que realmente é isto.
Desse modo, aqueles que se contentam em saber vagamente acerca dos fatos. Essa é uma posição extremamente perigosa. A ignorância deliberada, gerada no conforto enganoso da comodidade resultará prejudicial a qualquer que se entregar aos seus braços e adormecer ao som do seu acalanto. Nicodemos resolveu sair do conforto questionável. Descobriu que o homem refinado que era, com toda a sua formação, religiosa, moral e intelectual, precisava dar lugar a um novo homem. Ele tinha que lançar fora a capa da religião, as máscaras da tradição e toda a hipocrisia que envolvia as convenções sociais e que o haviam engessado dentro de uma mentalidade que, apesar das aparências de piedade, o colocavam na direção errada. Nicodemos descobriu que estava na contramão.
Não tenha vergonha de admitir que tem dúvidas de seus conceitos… Procure Jesus. Se não tiver coragem de associar-se a Ele no clarão do dia, busque-o mesmo que seja na calada da noite… Uma revelação poderosa destruirá conceitos enganosos e revelará o risco imenso que voce pode estar correndo ao trafegar na contramão.
Anúncios

13 comentários sobre “Na Calada da Noite

  1. aguinaldo disse:

    E Luiz. e assim mesmo, o homem! o homem + o homem! Escrevi no meu facebook:
    Queres ser você mesmo? Entao esqueças quem Deus pode ser em tí. Queres viver pelos teus próprios caminhos? Então não trilhes os caminhos da renuncia. Queres ter teu próprio reino? É melhor que esqueças o reinado de Cristo. Incompatível é tua vida com as Escrituras, já que não podes mais viver…Terás de morrer para que Cristo viva em tí. Sejas Feliz! Aguinaldo Castanheira

  2. Renan Garcia disse:

    “Um número muito grande de pessoas tem uma tendência fortíssima para a mediocridade. Contentamo-nos em saber apenas superficialmente a respeito das coisas.”
    Inconformados, estes são os que mudam a historia e são grandes como pessoas. O problema é que ser apenas inconformado com o mundo e suas situações não resolve nada. Como nosso amado Nicodemos, temos é que tomar atitude e ir ao encontro do que nos oprime ou nos revolta. Mas este é o problema, não a falta dos inconformados, mas os inconformados e com atitude.
    ESTE É O QUE QUERO E SONHO SER…
    Paz…

  3. Vanusa disse:

    Isso não vale para todos,mas um número grande de pessoas, não querem ter esse encronto com o mestre,porque se tiverem terão que nascer novamente, e obviamente terão que fazer entregas,e se eu vivo dentro da minha própria vontade, não será muito bom os reajuste que com toda certeza, eu terei que enfrentar,então é muito mais fácil carrega-ló no bolso da camisa do que deixar que ele entre e faça uma varredura,ao meu ver, esse é um dos maiores previlégios que Deus nos deu, à opoturnidade de nos livrarmos do velho homem.

    Sabe de uma coisa esse dedo de prosa realmente é demais.
    abraço.

  4. alvaro disse:

    maravilhoso e profundo texto!!
    vejo que se em todas as areas de nossas vidas tivessemos esta atitude nossa sociedade seria diferente.

  5. sueli s cunha disse:

    Amei o ‘foco’ em Nicodemos, principalmente, pq sempre chamou-me a atenção a atitude dele. Foi ousado e destemido, perseverante em seu propósito; Sem medo de perder-se de si mesmo, mas ao contrário, de encontrar-se, Naquele, que tem a ‘verdade’, e ser norteado por ela.
    É indispensável estarmos atentos, e estarmos abertos e dispostos a vermos, a aprendermos, a caminharmos e persistirmos no caminho ‘Jesus’.
    ‘Tenho sede e fome!’, e inspirado-me a avançar nas raias do profundo rio de Deus.
    Sou tua aprendiz!
    Abraços afetuosos! sueli.

  6. luiz leite disse:

    é isso aí Sueli, vamos aprender com o irmão Nicodemos…vamos avançar nas águas desse rio. Graça e paz te sejam multiplicadas no pleno conhecimento DELE!

  7. Amanda disse:

    Uma letra de música da Fernanda Brum que gosto muito diz assim: “Não tenho andado vazio a chorar, mas não caminho sobre as águas”. A letra diz basicamente para que mergulhar se há menos riscos na superfície.

    Pior do que sermos conformados com a nossa vida terrena é vivermos na conformidade espiritual. Porque ainda não andamos sobre as águas???

    A paz do Senhor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s