Jorge de Capadócia, o Santo Guerreiro

Jorge de Capadócia

Por Luiz Leite

A história (ou estória) de Jorge (celebrado no dia 23 de abril) é envolta em mistério. Na verdade, não há registro que possa conferir o mínimo de historicidade à sua vida ou morte. O pouco que se tem, o relato sobre sua Paixão, segundo consta, foi considerado apócrifo já no século VI pelo decreto Gelasiano. Sabe-se, entretanto, que era da Capadócia, região da atual Turquia.

Jorge foi um soldado romano e mártir cristão (A salada sincrética da umbanda o identifica como ogun, no Rio de Janeiro  e oxóssi, na Bahia). Ainda que não se tenha prova histórica de sua existência, é de admirar que até hoje encontrem-se, em tantas partes do mundo, pessoas que, movidas por uma fé equivocada, dirijam-lhe preces e afirmem ter nele um protetor fiel.

Por que razão o túmulo de Jorge passou a ser alvo de peregrinações por volta do sec IV? O que tanto incomodou Saladino, o comandante otomano, que o levou a destruir o tal sepúlcro e a igreja que fora construída em sua honra? Que há com esse Jorge? O que ele fez que deixou essa marca tão impressionante?

A lenda conta que Jorge teria libertado uma cidade  que vivia sob o terror de certo dragão que habitava as profundezas de um lago e que de quando em vez vinha à superfície trazendo morte aos seus habitantes apenas com seu hálito… Os moradores daquele lugar, para aplacar a sanha da fera  resolveram oferecer-lhe, ocasionalmente, uma virgem em sacrifício.  As moças que eram escolhidas por sorte não tinham como escapar.

Foi numa dessas ocasiões que Jorge teria aparecido. Estava sendo oferecida ao monstro uma princesa. Jorge desembainhou sua espada e enfrentou o bicho, que logo foi domado e tornou-se manso como um cordeiro.  A moça, salva, e agora protegida por Jorge, entra na cidade puxando o horrível dragão por uma coleira. Jorge anuncia aos apavorados moradores do lugar que não precisavam mais temer a besta.

O que eu gosto em Jorge? Ele declarou em alta voz que havia vindo em nome de Cristo, para por fim àquela situação, e acrescentou que  tudo o que a população da cidade tinha que fazer era converter-se a Cristo e ser batizada! Esse Jorge era sem dúvida um crente daqueles! É uma pena ver o que os idólatras fizeram com essa figura incrível que foi o irmão Jorge!

Sua morte fechou com chave de ouro o testemunho de fé que Jorge deu durante sua vida abreviada. Por recusar-se a cultuar os deuses do império Jorge foi submetido a suplícios atrozes; Não recuou em sua fé, antes, sustentou sua fidelidade a Cristo até o fim, quando lhe decapitaram. Sua firmeza  inspirou milhares de outros cristãos à darem testemunho de sua fé mesmo em face ao holocausto.

É lamentável que as pessoas, ao invés de se inspirarem em Jorge para desenvolverem uma fé cristã genuína, permaneçam na prática absurda da idolatria, que sem dúvida o próprio Jorge jamais aprovaria, uma vez que ele mesmo morreu por recusar-se a dar culto a outro, senão à Deus! Provavelmente, se pudesse, Jorge desabonaria completamente qualquer culto a si mesmo e bradaria em alta voz pela cidade, como fez na estória referida: Convertam-se a Cristo e sejam batizados!!!

9 comentários sobre “Jorge de Capadócia, o Santo Guerreiro

  1. Adorei! Cassetaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaada!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Glória à Deus!
    Dá- lhe irmão Leite… Dá-lhe!!!!
    “Com Leite vos criei…” uau! kkkk

  2. Rsss… valeu rosangela!

  3. Bela história Pr Luis!
    Gostei mais do desfeiche!!!
    Muito espertinho você né!
    rsrsrsrs

  4. legal não sabia que jorge foi nosso irmão . liberto por cristo sem medo de dragão ,este era um cristão. esta teria que ter a historia contada pela a igreja.

  5. Pois é, ao invés de contar a história, a igreja deixa o povo na superstição, nutrido por “estórias”… triste.

  6. Grandeee Jorje!! Merece meu respeito com essa façanha concluida, de levar o nome do Senhor Jesus.. sinto pelos meus irmãos de hoje que por uma cegueira veem, não so ele, mas outros tantos como deuses.. como senhores capazes de responder a orações e realizar milagres que somente Deus consegue!!

  7. Como a verídica história relata maravilhosamente a sua vida e conduta!

  8. me diz uma coisa que dragao e esse que tinha alito mortal ?dragao de comodo? pois que eu saiba nao existe mais nenhuma especie com jorge possa ter lutado..historiA pra boi durmir…

  9. Fantástico, irmão jorge!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s