Ordem no Caos

Ordem no Caos
Por Luiz Leite

Texto publicado na revista Eclésia, edição de Fev/10

***************
Fiquei um pouco atordoado ao chegar à Índia. Voce possivelmente jamais viu tanta gente, a menos que tenha estado na China. Nova Delhi, é surreal. Inacreditável. Desorienta. A sujeira, a desorganização, a ausência de um padrão lógico que faça sentido para a mente ocidental, nos deixa algo zonzos… É como um formigueiro. A única diferença é que o formigueiro tem certa organização… Depois de algum tempo observando intrigado a incrível confusão, percebi que a polêmica teoria do caos aos poucos se ia confirmando. Existe mesmo alguma ordem no caos? Parece que sim. Não dá para entender, por exemplo, como o trânsito na Índia funciona sem que haja uma trajédia de grande monta diariamente. Todavia, funciona. Existe, portanto, ordem no Caos. O meu silogismo talvez não esteja bem alinhavado, mas é mais ou menos por aí.

Os motoristas dirigem loucamente, businando desesperadamente, numa verdadeira balbúrdia que mais parece a Corrida Maluca dos mestres do cartoon, Hanna e Barbera. Voce  vai se sentir numa aventura inacreditável ao tomar um taxi em Nova Delhi. As emoções da corrida vão trazer o seu coração da sua segura zona de conforto para as raias do desespero… Impossível não se “emocionar”, dar alguns gritos,  risadas nervosas, e também dar glória a Deus depois de pagar a corrida, pelo simples fato de estar descendo do taxi inteiro. Quem conhece a Índia sabe que não estou exagerando.

Numa dessas corridas conheci Vidji, um dos muitos milhões de simpáticos indianos. Ao começarmos a conversa percebi logo de cara que estava diante de uma daquelas pessoas simples e absolutamente agradáveis com quem bater um papo. Depois de algum tempo de papo o assunto acabou caindo na arena das religiões. Perguntei a Vidji quem era o seu Deus para então ouvir a resposta mais inusitada a uma pergunta que já tive na vida. O indiano respondeu: “O meu deus é voce!” Meio atônito perguntei: “Como assim?” Ele respondeu:”Meu deus é quem me sustenta, e quem me sustenta são os clientes…”

Ao perceber como eu fiquei surpreso diante da resposta, e também para não ofender seus outros deuses, apontou logo para as fotos de várias divindades hindus que carregava no painel e disse, procurando apresentar aos seus outros deuses uma reverência nada convincente: “É claro que também adoro ao senhor Ganesh, ao senhor Shiva…” Diante do rosário de deuses que ele ia apresentando perguntei a queima roupa: “Afinal, qual dentre todos esses é o verdadeiro deus? Confesso que não estava preparado para a resposta. Mais uma vez seria surpreendido pela resposta do meu já quase amigo indiano. Ele simplesmente respondeu: “Não sei!” e acrescentou: “Para dizer a verdade, me sinto confuso com respeito a isso…”
Abriu-se a porta para a evangelização. Lá estava ela, escancarada, e melhor, pedindo que eu entrasse e me fizesse em casa. “Vidji – disse com intimidade chamando o meu amigo pelo nome  – a Bíblia diz que…” É, entretanto, muito complicado dizer para alguém que não tem qualquer noção da importância da Bíblia, que a Bíblia diz isto e aquilo… Ele poderia muito bem dizer: “E daí?”  Mas a empatia já criada não permitiria movimentos bruscos. Apresentei Jesus a ele como o único e verdadeiro Deus, tomando o cuidado de não ofender sua crença. O cristianismo, entretanto, é absolutamente exclusivista… se Jesus é o único digno de culto, de adoração, se é o verdadeiro Deus, então quem são os outros?

Partindo da base que ele mesmo me dera, ao dizer que se sentia confuso com respeito ao verdadeiro Deus, perguntei: “Vidji, voce sinceramente gostaria de conhecer o verdadeiro Deus?” Ele respondeu que sim. Desafiei-o a fazer um teste e dei as orientações. Disse-lhe: “Voce vai chegar em casa e fazer suas orações a Jesus, pedindo a ele para te mostrar quem é o verdadeiro Deus.” A acrescentei: “Ore com honestidade e prepare-se! voce vai ter a experiência mais incrível de sua vida!”

Parecendo ter ficado curioso, logo perguntou, como se já contabilizando o peso das decisões que teriam que ser tomadas: “Isto quer dizer que eu vou ter que ir para igreja dos cristãos e me tornar cristão também?” Ao que respondi: “Não, não estou dizendo nada disso. Quem vai dizer o que voce terá que fazer é o Senhor Jesus… Ele vai te mostrar quem é o verdadeiro Deus, e ele mesmo vai te dizer o que voce terá que fazer.”

Em meio ao caos das religiões e ao engano dos deuses falsos, é possível encontrar ordem; Jesus continua dando sentido ao mundo caótico dos homens,ainda que tudo pareça tão confuso e absurdo. É bastante improvável que eu venha me encontrar com Vidji novamente em meio a mais de um bilhão de indianos, mas levei a impressão de que algo acontecera no coração daquele homem. Paguei a conta e desci do carro feliz por estar saindo com minha vida, e mais ainda por ter levado Vida à vida do meu amigo.

Anúncios

7 comentários sobre “Ordem no Caos

  1. Simlesmente lindo!

    Jesus é Rei Grandão mas cabe direitinho no coração de um indiano. Que sua semente venha dar muito frutos.
    Um abraço, migomano…

    zanzisca dEle.
    Ah… atendi prontamente sua sugestão… estou concentrando aos poucos todos os blogs no http://www.acridoce-oil.blogspot.com

  2. Wow! That’s amazing experience!!!!! =-D
    Estou mesmo sem palavras diante de tal experiencia! E vdd, o pr nao exagera quando se refere ao transito e aos sentimentos que os estrangeiros tem quando pisam nessa terra. MAS, Aleluia!!!!!! There is a hope!!!!
    Ha a esperanca de termos contatos como esse (simples, mas objetivos), que podem mudar a eternidade do perdido! O UNICO, VERDADEIRO, SOBERANO e INCOMPARAVEL DEUS, se importa com os indianos e traz pessoas como voce aqui, para abencoar-los e ministrar lhes VIDA!!!!!!!!! Mesmo no caos do Hinduismo e no meio de tanta consagracao a idolos, ha a esperanca de que Aquele que criou os ceus e a terra e tudo que nela ha, tome Seu trono nessa nacao, Se revele a eles e faca Seu rio de vida fluir entre esses mais de 1 bilhao de indianos.
    What a shame that I didn’t meet you there!!!!! But, the Lord knows everything! By the way, the doors here are open for you any time.

  3. Amem mana… a proposito legal achei otima sua decisão pois creio que assim as pessoas vão apreciar melhor seus artigos.

  4. I am planning to visit Pakistan again and certainly will have to go through India once more. I surely will arrange to come and see you next time. Bless ya!

  5. That’s great, though!!!!!!! Even though I am not here you will be very welcome.
    My plan is get Brazil in July(2nd), and I’m not sure how long I’ll be there. Bless you toooooooooooooo!!!!!!!!!
    He is the ONE who can bring order in the middle of chaos. Blessings!

  6. Paz de Deus

    Oi “gato velho” como vai?

    Estou, mais do que nunca, maravilhado com nosso Deus e agora estou orando para o Papai do céu me direcionar, pois a chama por missões(internacionais, nacionais, estaduais, municipais) foi acesa em meu coração desde sua visita no início do ano na VCC de são paulo. Quero deixar os desejos deste mundo, deixar os desejos do meu “eu”, para viver os planos que Deus tem para mim. Gostaria de uma opinião, estou namorando um acampamento missionário do grupo de jovens “Underground” do “Portas Abertas”.

    Um super abraço e eu te amo muito.

    Deus abençoe.

  7. pode preparar as malas e ir meu caro gato novo…vai ser bençao.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s