Richard Dawkins e a Última Fronteira

Ser Humano

Richard Dawkins e a Última Fronteira

Por Luiz Leite

O mais ilustre e badalado dos ateus na atualidade, Richard Dawkins, professor da Universidade de Oxford, afirma que ainda pretende resolver o enigma da consciência. A consciência, para ele,  apresenta-se como a  última das fronteiras onde, supostamente, residem os “mistérios” que intrigam e impressionam os místicos de todas as ordens.

Dawkins diz esperar que durante o sec. XXI os vestígios da superstição religiosa sejam definitivamente sepultados. Já está convencido que a “vida é feita de moléculas” como qualquer outra coisa. Reduzindo o milagre da vida a um fato corriqueiro, diz que a mesma “não é mais misteriosa”, e afirma ter esperança “que a consciência siga pelo mesmo caminho.”

Não há lugar para o mistério na”religião” de Dawkins. Tudo se explica, e a deusa Ciência, numa espécie de revelação gradativa, a seu tempo vai lançar luz sobre a ignorância humana e esclarecer, cientificamente, como funciona a consciência.

Dawkins, que se diz ateu, não é ateu coisa nenhuma. Elegeu para si como divindade, a Ciência, a qual cultua e defende com tanto ardor, como eu cultuo e “defendo” a Jesus Cristo. Realiza uma “cruzada” já há muitos anos para provar os postulados da Evolucionismo Darwinista e, segundo sua religião, desmascarar o absurdo da reivindicação do Criacionismo.

Desde que lançou o livro “O Gene Egoísta”, em 1976, onde leva o processo evolucionário para o nível genético, vem causando polêmica com suas posições. Se vai desbravar a última fronteira e desvendar o mistério da consciência, duvido; é certo, entretanto,  que prosseguirá, obstinado, em sua cruzada contra a fé, a menos que dia desses seja derrubado da sua incrivelmente alta torre de ceticismo.

Não será vencido pelo argumento dos teólogos. Não se deixará intimidar pelas ameaças dos fanáticos. Não será impressionado pela complexa e altamente sofisticada estrutura orgânica da vida. Somente um encontro com o Nazareno na estrada para Damasco lhe será fatal. Se me é lícito desejar mal a alguém, desejo que ele, como Saulo de Tarso, caia do cavalo da arrogância científica e, cegado pelo claro, desde o chão, ouça a voz lhe chamar pelo nome dizendo: “Richard, Richard, por que me persegues? Dura coisa é para ti recalcitrar contra os aguilhões…” Este, sem dúvida, será o mais feliz dos seus dias!

Anúncios

8 comentários sobre “Richard Dawkins e a Última Fronteira

  1. Perfeitamente perfeito. É isso e tão somente issso.

  2. é realmente somente isto, não Carlos?
    abração

  3. A inteligencia sucumbida pela pobreza de espirito.
    Certamente o tombo será muito duro, quando no chão olhar para cima, se deparar com a verdade e ver que por tudo que lutou a vida toda para desmascarar é uma verdade.
    Duro tombo, pesar levantar.

  4. é, sem duvida este tombo será duro… espero entretanto que seja logo. Pra o bem dele…

  5. Pingback: O que andam dizendo do Dedo de Prosa « um dedo de prosa

  6. hehehehe

    Dá- lhe, filho de Deus. Amado leite… com leite nos criando????????? huahuahuahau Jesus é lindo!

  7. hehehe… concordo, Jesus é maravilhoso!

  8. Dawkins, o apostolo de Darwin, em busca de prosélitos para a nova fé, vem através dos anos sendo pego pelas próprias palavras. Não, Dawkins não tem seu postulado baseado em evidências, mas na fé. É preciso muita fé para crer em Dawkins. Em seu livro “Deus, um delírio” ele afirma os fundamentos de sua fé:

    “A Seleção natural funciona porque ela é uma avenida de mão única, cumulativa, para o aperfeiçoamento. Ela precisa de alguma “SORTE” para ser iniciada, e o princípio antrópico dos “BILHÕES DE PLANETAS” nos assegura tal “SORTE”. Talvez algumas “LACUNAS” posteriores na história evolutiva precisem de “GRANDES DOSES DE SORTE”, com a “JUSTIFICATIVA ANTRÓPICA”. DAWKINS, Richard; “Deus, um delírio”. Pg 191.

    A única evidência a respeito do evolucionismo darwiniano é que não há eviências.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s