Sessão de Terapia

image004

Sessão de Terapia

Por Luiz Leite

Todos precisamos desabafar de quando em vez; precisamos “limpar a chaminé”, colocar nossos medos e frustrações para fora. Necessitamos nessas horas de um amigo, de alguém que simplesmente nos ouça… Os curas d´alma e terapeutas de forma geral desenvolvem esse papel tão especial. Nos ouvem com cuidado e nos ajudam a processar algumas coisas em nossa confusão psicológica e existencial.

Além da necessidade de falarmos com alguém acerca dos nossos assuntos, no afã não somente de desabafar, mas de sermos apreciados, precisamos de alguém que nos ouça de fato. Ainda que seja bom ser ouvido por um amigo, sacerdote ou terapeuta, eu mesmo, mais do que qualquer outra pessoa, preciso parar para “me” ouvir.

As pessoas procuram alguém do lado de fora porque na maioria das vezes não encontram alguém do lado de dentro com condições para ouví-las. Nossas ações estão quase todas voltadas para o lado de fora. Um grande número daqueles que se voltam pra dentro, o fazem a partir de uma dinâmica adoecida de ensimesmamento. O taciturno, nesse sentido, está mais para a patologia do que para a saúde. Poucos são aqueles que voltam-se para dentro num exercício saudável e fecundo.

Esse exercício de mergulho no próprio ser já foi muito apreciado pelo homem antigo. Hoje, entretanto, é completamente negligenciado pelo homem moderno. O solilóquio é um costume milenar absolutamente saudável. O homem sempre conversou com esse seu alterego. Essa prosa silenciosa ou verbalizada com esse confidente auricular virtual, tem sido o remanso para onde a criatura em desalinho, desgrenhada pelos ventos alvoroçados da tormenta se dirige e descansa por um pouco.

Falar sozinho, pensar com os botões, é uma disciplina que demanda solidão, silêncio, aquele isolamento fundamental do burburinho das muitas vozes… O homem moderno está cada vez mais doente porque já não tem espaço para a prática do solilóquio; Pior, não consegue mais ficar só por muito tempo. Os vícios da modernidade já o estragaram quase que completamente.

Precisamos muito de uma releitura desprovida de preconceitos acerca do homem antigo. É curioso, mas por mais que progridamos, estaremos sempre nos sentido atraídos pelo passado, carregando a impressão que perdemos algo precioso que ficou para trás… lembra-me muito o profeta Jeremias, que há muitos séculos atrás já percebia como seus contemporâneos iam se perdendo…

“Assim diz o Senhor: Ponde-vos nos caminhos, e vede, e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis descanso para as vossas almas. Mas eles disseram: Não andaremos nele.” (Jr 6.16)

Anúncios

3 comentários sobre “Sessão de Terapia

  1. Regina de Oliveira disse:

    Meu pastor, obrigada por ser,tantas vezes, meu amigo, meu cura d’alma, meu terapeuta… e por ser apesar de tão longe inumeráveis vezes, a minha voz interna. De me chamar à razão e tentar me colocar em um ponto de equilíbrio que sabemos, possível. E obrigada por esse espaço. Esse é um daqueles textos que a gente lê e sente aquela inveja branca, sabe? Aquela inveja que não faz mal a ninguém… daquelas que a gente pensa: puxa, eu gostaria de ter escrito algo assim.
    Bjs, Regina.

  2. luiz leite disse:

    Lavar o seus pés, pra isso é que vim… amigo é coisa pra se guardar…abração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s