O Princípio Antrópico

galaxy1


O Princípio Antrópico

Por Luiz Leite

No princípio criou Deus os céus e a Terra…

A menção da Terra, em destaque, na criação do universo, tem sido motivo de milenar discussão entre teólogos e filósofos. A teologia católica, adotando as concepções de Aristóteles e Ptolomeu, colocou a Terra como centro do universo e em torno dela fez gravitar os astros todos… Sem instrumentos para verificar a veracidade do dogma, engoliu-se o fato forjado, a seco e sem contestação. Não se pode questionar o dogma!

Mas o mundo dá voltas, meu caro! E após tantas revoluções, apareceu Galileu ameaçando a ordem modorrenta da sua época, afirmando que as coisas não eram exatamente como se pareciam… O homem da luneta ousou questionar o secular equívoco científico e teológico. A Terra não apenas se movia, afirmou, para escândalo dos seus minúsculos inquilinos que a queriam imóvel como uma múmia, como também não era a vedete universal como queriam as autoridades religiosas. Condenado, se retratou, mas a Terra nunca mais seria a mesma. Foi deposta. Destronada de sua tão grande importância cósmica, destinaram-lhe o humilde lugar que lhe cabe, num logradouro distante na periferia do grande tabuleiro de galáxias e corpos celestes…

Seus dias de grandeza entretanto aos poucos estão sendo restituídos. Há algo de absolutamente curioso nesse planetinha. A começar pelo incrivelmente complexo ecosistema e pela incrível variedade de espécies que aí pululam, num dinamismo estonteante, quase frenético!

Observando tudo isso, alguns cientistas começaram a matutar e matutando chegaram à conclusões inesperadas. As coisas como estão organizadas não poderiam ser produto do puro e cego acaso! Formulou-se aquilo que chamamos de “Princípio Antrópico”. O princípio de nome charmoso, afirma tacitamente que a Terra foi preparada propositadamente para sustentar a vida como a conhecemos.

Robert Jastrow, astrônomo de renome, como bom agnóstico não poderia afirmar absolutamente nada acerca de Deus, mas em suas investigações encontrou razões suficientes para pelo menos desconfiar, embasado em argumentos suficientemente encorpados, de que haveria mesmo de existir um Deus afinal. É um dos poucos cientistas que de alguma forma dá a mão à palmatória, reconhecendo que a complexidade do universo, bem como a riqueza de detalhes que envolvem a vida, apontam de alguma forma para um planejamento inteligente.

Para que a vida existisse, foi necessário, conclui o princípio antrópico, que o universo fosse antes pré-adaptado numa calibragem perfeita. Um conjunto de condições especialmente calculadas precisaram ser estabelecidas, como as que seguem:

Oxigênio: Se a porcentagem do oxigênio na composição do ar fosse um pouco maior do que aquela que temos (21%) a atmosfera pegaria fogo! Se fosse um pouco menor, morreríamos asfixiados!

Gravidade: Se a força da gravidade fosse alterada o mínimo que seja para mais ou para menos, a lua se perderia no espaço ou se lançaria contra a Terra. Sem Lua a vida seria dramática e mortalmente ferida

Órbita: Se a força centrífuga dos movimentos planetários não equilibrasse precisamente as forças gravitacionais, nada ficaria em órbita em torno do sol.

Júpiter: Se não fosse por Júpiter em sua órbita atual, já teríamos sido incinerados! Nosso gigantesco vizinho atua como um grande aspirador cósmico, atraindo asteróides e cometas, que de outra forma, atingiriam a Terra.

Rotação: Se a rotação da Terra durasse mais que 24 horas, as diferenças de temperatura entre dia e noite seriam grandes demais. Se fosse mais curto as velocidades dos ventos atmosféricos seriam altas demais.

Expansão: Se o universo estivesse se expandindo à velocidade de um milionésimo menor que está agora, a temperatura da terra seria de 10.000°C!!

A lista das conclusões seria imensa. Os detalhes são curiosos e nos levam a entender que estamos por aqui só mesmo por um milagre… Afinal a Terra é ou não é apenas um grão de poeira cósmica em supensão na galáxia? Se a sua grandeza é completamente desprezível, levando-se em consideração o tamanho da galáxia, o que dizer quando levarmos em consideração o tamanho do Universo??

O princípio antrópico, entretanto, parece sugerir que, ao contrário do que se imagina, temos sim um papel de destaque na grande saga cósmica.

Robert Jastrow resumiu:

O princípio antrópico (…) parece dizer o que a própria ciência provou, como fato, que este universo foi feito, foi projetado, para o homem viver nele. É um resultado muito teísta.

Faltou pouco para Jastrow confessar a sua fé no Criador. Chegou perto. Para os cientistas e filósofos ateus é muito difícil pronunciar a frase que eu, leigo, deixo esvair dos lábios como um dos mais belos versos nesse grande poema que é a vida:
“Deus existe!”

Absurdo, abcego, abmudo II (Em números)

3-monkeys

Alguns desvarios que revelam bem a loucura da espécie podem ser encontrados nos números absolutamente absurdos que seguem. Olhamos para os números e exclamamos: “Meu Deus”! Deus por sua vez olha para nós e pergunta: “E o que eu tenho a ver com isso??” A ultimato vem já há muito tempo fazendo essa denúncia, e resolvi colher alguma coisa pra o espanto dos meus leitores.

Luiz Leite

************

Não Matarás I

1.000.000
de abortos proibidos são realizados a cada ano no Brasil, provocando 241.000 internações em conseqüência de problemas pós-aborto

**********

Não Matarás II

32.000
japoneses praticaram o suicídio em 2004 (é o maior índice entre os países desenvolvidos)

**********

Sacrifícios a Moloque

2.000.000
de meninas entre 5 e 15 anos entram no comércio sexual a cada ano

***********


Homens e livros

43.000.000
de crianças estão sem estudos em todo o mundo por causa de guerras em seu país

***********

Troque seu cachorro por uma criança pobre

3.300.000.000
de dólares é quanto o Brasil movimentou este ano com o “pet business” (todos os gastos com animais de estimação, incluindo alimentação requintada, cuidados médicos, embelezamento, diversão, roupas, jóias etc)

********

Horrores do Islã

8.000
meninas engrossam a cada dia as fileiras das mulheres que passaram por aquilo que se chama educadamente de “circuncisão feminina”, principalmente na África e Ásia.

********

África selvagem


2.867
mulheres foram estupradas em 2005 no Quênia, país de 32 milhões de habitantes (uma violência sexual a cada 30 segundos)

********

Europa desenvolvida

18.000.000.000
de euros anuais é quanto geram um milhão de relações sexuais pagas a cada dia na Espanha

********

Viver perigosamente

33.000
brasileiros morrem por ano devido à Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), provocada pelo tabagismo (são 90 mortes por dia)

********

Crise existencial

6.256
veteranos de guerra americanos cometeram suicídio em 2005 (uma média de 17 pessoas por dia)

*********

O exterior do copo

400
litros de água é o consumo diário de uma pessoa em bairros nobres da capital de São Paulo. A média no Brasil é de 150 litros, e a ONU diz que os seres humanos não precisam de mais de 100 litros por dia.


Absurdo, abcego e abmudo!!!

tatoo

*** Escolhi essa foto para esse “post” porque achei um absurdo o grau de idolatria a que se pode chegar no culto à personalidade dos líderes em alguns segmentos religiosos. Ser fiel ao líder é saudável e recomendável… mas o que passar disso sem dúvida “procede do maligno!”
***Gostaria também de esclarecer que esse Post foi publicado antes da tragédia que ocorreu na igreja Renascer.

Dúvida

“Um dia perguntaram a alguém se existiam verdadeiros ateus. Acreditais, respondeu ele, que existam verdadeiros cristãos?” (Diderot).


Banco errado

“Três homens (incluindo dois “ex-pastores”) foram presos em flagrante por policiais militares após assaltarem uma filial da Igreja Universal do Reino de Deus na Zona Oeste do Rio de Janeiro” (O Globo).


Antes da crise

“Nestes próximos 2 anos e 2 meses, até o final de 2010, teremos os melhores dias financeiros de nossa vida” (Renê Terra Nova)


Modéstia

“Eu sou o intelectual mais importante do Brasil. Ponto. Não precisa explicar” (Paulo Coelho, em entrevista ao jornal O Globo).


O que dizem de mim

“Não precisei ler o Paulo Coelho. Uma boa doença vale por toda obra do Paulo Coelho” (José Saramago)


Tiro no pé

“Mais médicos fumam Camel do que qualquer outro cigarro” (frase num anúncio de cigarro veiculado em 1946. Além de elegante, houve um tempo no qual acreditava-se que o hábito de fumar fazia bem à saúde).


Ave Maria!

“Chamar o bispo Macedo de protestante é de fazer tremer o Muro da Reforma, em Genebra, e os ossos de Lutero e Calvino em seus túmulos” (Robinson Cavalcanti, na Ultimato).


Fogo Amigo

“O que mais me assusta é o orgulho que ostentam certos pastores reformados com suas igrejas nanicas! ‘Muitos são chamados e poucos escolhidos’, recitam com satisfação” (Augustus Nicodemus, em O que estão fazendo com a igreja, Mundo Cristão).


Fé torta

“Não tenho o hábito de ler a Bíblia. Mas, quando prefeita, recebia muitas de presente e elas vinham com marcações, por meio das quais aprendi a confiar em alguns salmos” (Marta Suplicy, na Veja São Paulo).


Ateismo incerto

“Provavelmente, Deus não existe. Agora, pare de se preocupar e curta a vida” (frase que será estampada em ônibus de Londres, a partir de janeiro. A campanha ateísta foi criada pela British Humanist Association e tem o apoio do escritor Richard Dawkins).


Dieguito

“A chance de Maradona dar certo [como técnico da seleção] é mais ou menos a mesma que ele teria se fosse nomeado presidente do Banco Central argentino” (Juca Kfouri).


Das Kapital

“Onde estava todo esse dinheiro [desbloqueado para resgatar os bancos]? Estava muito bem guardado. Logo apareceu, de repente, para salvar o quê? Vidas? Não, os bancos. Marx nunca teve tanta razão como agora” (José Saramago, sobre a atual crise do sistema capitalista).


Propaganda profética

“[Se Obama vencer} as cidades americanas sofrerão terríveis ataques terroristas. Igrejas perderão suas isenções fiscais por barrarem casamentos gays. Pornografia praticamente será empurrada em cima de criancinhas. O discurso religioso será banido” (cenário previsto em carta fictícia distribuída pela Focus on the Family pouco antes das eleições presidenciais americanas).


Provocação

“Desde menino fui fascinado pela beleza feminina. Isso prova o quanto eu sou superficial” (Woody Allen, cineasta).


Vergonha

“Se a censura voltar, que comece proibindo os evangélicos de estarem na TV, porque todos, sem exceção, estão prestando um desserviço à sociedade e ao Reino de Deus” (trecho de Alguém cale os evangélicos na TV, texto de Leandro Silva, no blog Cântico novo).


Roupa suja

“Na parábola, João Alexandre é a mão do inimigo e o servo retardado que tenta arrancar o joio da plantação de trigo, destruindo tudo o que o Senhor Jesus fez” (comentário na comu É Proibido Pensar, no Orkut)


Os três macacos

“A sociedade finge que precisa da mídia e a mídia finge que serve a sociedade. O resultado é esta geléia cívica baseada em meias verdades, meias mentiras e uma colossal hipocrisia” (Alberto Dines, no Observatório da Imprensa).

Another year is over

180px-francesco_salviati_005

Chronos e Kairós

By Luiz Leite

Os gregos tinham, entre outros termos, duas palavras especiais para referir-se ao tempo, Chronos e Kairós. Usavam-nas para especificar duas “modalidades” de tempo. O primeiro, Chronos, referia-se ao tempo sequencial, quantitativo, aquele que se conta; O segundo, o Kairós, por sua vez, diz respeito a um “tempo” dentro do tempo. É o momento certo, quando os fatores convergem de forma harmônica, produzindo a sensação de que a bênção chegou!

Ao passo que Kairós era apenas um conceito na mentalidade grega antiga, Chronos era uma divindade que personificava e regia o tempo. Vestígios desse deus morto encontram-se presentes em nosso calendário em palavras como cronômetro, cronograma, cronologia, etc…

O passar dos anos parece incomodar a maioria das pessoas. A marcha inexorável do tempo vai paulatina, mas implacavelmente nos “devorando”… Vamos envelhecendo e sentindo que no processo estamos perdendo algumas coisas que nos são mui caras e que preferiríamos ter para sempre conosco.

Chronos devora as pessoas. Come-lhes as carnes. Aqueles que estão sob o seu governo estão sujeitos a muita ansiedade pois nada podem fazer, ainda que se esforcem pateticamente para se manterem jovens, nutrindo o mito imatável da eterna juventude… Enquanto houver mundo os homens vão buscar meios que lhes garantam um “tempo extra”. Bobagem.

Com respeito à tal ação corrosiva do passar dos anos, só há um meio de escapar à tão terrível ditadura, que é submetendo-se ao governo do Kairós, aquele “tempo” fora do tempo, que não se mede por calendário solar ou lunar… Somente assim podemos nos ver livres das garras de Chronos e deixarmos de ser reféns da contagem das horas na ampulheta das eras.

Em síntese pode-se dizer que o tempo humano (medido) é descrito em anos e suas estações, horas e suas divisões, enquanto o termo Kairós (na leitura teológica) descreve “o tempo de Deus”, que não pode ser medido.

Se voce estiver debaixo dos ditames de Chronos, a sensação de ver mais um ano passar, pode ser angustiosa, pois muitos são aqueles que não se agradam nem um pouco de estarem às portas de mais um aniversário. Se voce, entretanto, estiver sob o domínio de Kairós, então mais um ano no calendário nada significa. Ansiedades minoradas, alma livre.

Sobre aqueles aos quais Chronos domina paira uma sombria expectação de velhice e morte; Aqueles, todavia, que se coloraram sob a direção do Kairós, experimentam uma expectativa de que algo maravilhoso e absolutamente grande ainda está por começar!

Feliz ano novo! Sob o governo de DEUS, é óbvio. Fora do Reino não há nem pode haver um ano novo de fato, e muito menos feliz!