Homem Fragmentado

Da Vinci Vitruve Luc Viatour.jpg

O Homem Fragmentado

Por Luiz C Leite

Para mim, é quase impossível ler as notícias veiculadas pela mídia (que desinforma e aleija) sem colocar o homem na perspectiva histórica, sem considerar o seu longo e sinuoso itinerário até aqui. Observar o homem em seu manquejar claudicante através das páginas da história é um exercício que produz estados de perplexidade variados, proporcionando sentimentos dúbios, desde celebrações exaltadas à impressões confusas e abatimento profundo…

Entender a criatura humana é absolutamente difícil, explicá-la, impossível! Mesmo que a desmontemos, como sugeria Descartes, reduzindo-a a nacos menores, para melhor entendê-la, ainda assim nos veremos surpreendidos; Mesmo que a dissequemos, num detalhado estudo de anatomia, como Da Vinci faz com o seu homem vitruviano, ainda assim nos encontraremos com poucas respostas e perguntas de sobra.

A mim muito incomoda ver o homem frustrado, acabrunhado num ensimesmamento negativo e adoecido. Sinto assim de forma doída o fracasso dos homens. Sempre que encontro essa criatura fantástica que é o homem, acuado em um canto qualquer, como animalzinho assustado, sou tomado por indizível tristeza. Ainda que encontre essa realidade impressa na vida do outro, ainda assim dói… Dói porque o outro sou eu!!

O homem não foi projetado para a pobreza (seja ela qual for). A experiência da escassêz é uma agressão aviltante. Talhada para a grandeza, encontramos a criatura humana diminuída em todos os cantos; A nobreza deu lugar a uma mesquinhêz que não encontra paralelo em nenhum outro ser (deste mundo). Em flagelos, fragmentado, perdido, esse é o quadro. Irremediavelmente perdido. Por essa e por outras é que a raça necessita de um salvador, de alguém que, vindo de fora, lhe sirva de ponte para uma realidade outra que não aquela em que encontra-se chafurdada.

Jesus veio e disse: “Se não crerdes que EU SOU, morrereis nos vossos pecados”. Com essa e muitas outras afirmações, se apresenta como referência única de homem inteiro, através do qual podemos ser curados, libertos, salvos… Ousado, reivindica “Ego sum via, veritas et vita” (Eu sou o caminho, a verdade e a vida).

Enquanto não se prostrar diante do Cristo de Deus, o homem permanecerá fragmentado, perambulando em andrajos pelos séculos afora, pois, como disse o Apóstolo Pedro: “não há outro nome dado entre os homens pelo qual importa que sejamos salvos”. Felizmente a fragmentação do homem é uma tragédia que pode ser revertida. O desfecho desta estória não precisa terminar em cacos…Basta render-se ao Senhorio do Salvador, o restaurador de homens!

Anúncios

4 comentários sobre “Homem Fragmentado

  1. Mais uma vez primo, voce foi muito feliz em suas colocacoes…Me fez relembrar a pregacao deste domingo na igreja…O que faz com que o homem se fragmente e se distancie de Deus e o proprio homem, a a unica solucao e o homem se arrepender e voltar e buscar a presenca de Deus…Hj a maiaoria dos homens estao fragmentados porque eles desviaram a visao…Hoje a visao esta no ter, no poder, no ser. Costumo dizer que isto e como se estivessemos na areia movedica…quanto mais nos movemos para este “sucesso” mais nos afundamos, mais nos afastamos de Deus, agora, quando nossa visao esta fita no Autor e Consumador de nossa fe, tudo simplesmente nos sera acrescentado. Por que e tao complicado mas ao mesmo tempo tao dificil??? Eu mesmo respondo, e dificil porque o homem esta se tornando a cada dia que passa mais independente, ele pensa que nao precisa de Deus, mas em contrapartida, a cada dia que passa, ele se torna mais atolado na areia movedica, no pecado, dai ele comeca a pensar que Deus o abandonou, nao sabendo ele, que Deus esta logo ali, vendo-o pois nos foi dado o livre arbitrio, mas e so levantar a mao que Ele nao te deixa afogar…Falo por experiencia propria, sempre que busquei com minhas proprias forcas o sucesso, me afastei de Deus. Agora nada me importa, pois como ja dizia Paulo, ja nao sou eu quem vivo, mas Cristo vive em mim. Fique na paz meu querio e que Deus estenda sempre sua mao para nos ajudar.

  2. só mesmo descendo à casa do Oleiro é que poderemos ser reconstruídos a partir dos escombros que fizemos das nossas vidas desatreladas da dependencia de Deus.
    abração primo!

  3. E verdade pr Luiz! Longe da dependencia do Pai so conseguimos dor, frustracoes, ilusoes, medo, odio, desequilibrio e ausencia de paz! Ao contrario, quando desistimos de “dar uma maozinha” pra Deus e confiar na Sua Onipotencia absoluta na nossa vida, Ele restaura as areas que estao quebradas, nos unge com Seu oleo de alegria, nos da uma nova cancao e coloca dentro de nos uma fonte de agua viva (a presenca do proprio Deus em nos) que jorra para eternidade. Esse e o ‘EU SOU’, Incomparavel, Admiravel, Eterno e Sublime, mas que habita com os de coracao quebrantado e humilde.
    Amei seu artigo!Alias to amando passear pelo blog. PARABENS!

  4. Que bom que voce está curtindo o blog… é isso que me motiva a continuar escrevinhando… abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s