Homens e Cidades

Homens e Cidades

Por Luiz C Leite

Como você está crescendo? Você tem crescido nos aspectos desejáveis, dentro daquilo que poderia ser traduzido pelo sonho de uma vida? Fala-se muito em “crescimento sustentável” nesses tempos de consciência ecológica e visão holística da vida. O conceito de “crescimento sustentável” é marcado por uma série de cuidados para garantir que se cresça com graça e beleza, de forma contínua e responsável, produzindo resultados duráveis tendo em vista o bem comum, sem depredar o meio ambiente.

O discurso é bonito e muito coerente. Faz sentido quando pensamos em termos de planejamento, em gestão inteligente de recursos, quaisquer que sejam. Da mesma maneira como o conceito é aplicado na administração do patrimônio natural, o conceito deveria ser utilizado na gestão do patrimônio existencial do indivíduo. Crescer sem planejamento pode tornar-se um problema, se esse crescimento não obedecer a um plano inteligente.

Em visita a certa cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, parei para apreciar a vista. Enquanto olhava para os morros que compõem a cena geograficamente acidentada da cidade e observava o casario de aspecto desordenado e sem graça, descobri que estava diante de uma metáfora perfeita para ilustrar aquilo que muitos fazem da suas vidas.

As cidades brasileiras são feias, mal cuidadas, um verdadeiro caos urbanístico em muitos casos. Isto é assim porque, sem qualquer planejamento para orientar sua urbanização, vão crescendo desordenadamente, revelando nessa própria paisagem a balbúrdia ocasionada por administradores públicos incompetentes. O processo de favelização dos grandes centros nos causa desconforto e vergonha. A ausência de áreas verdes e parques bem cuidados nos deixa encurralados e irritadiços nos espaços mínimos de casas e apartamentos diminutos. Como a urbanização dessas cidades, que vão se tornando cada vez mais caóticas por falta de planejamento, assim também é a vida de muitas pessoas.

Vão “crescendo” à exemplo dessas cidades. Crescem, é verdade, mas quando se considera o todo, a impressão que se tem é de desolamento, de caos. É tão comum encontrar pessoas “ricas”, mas com a vida pessoal, profissional ou familiar completamente complicadas! Vitimados pelo engodo do crescimento rápido, fácil, muitos vão aumentando o seu “patrimônio” de maneira desarticulada e sem os cuidados devidos. Crescem, mas não o fazem de maneira sustentável. Favelizam suas vidas, enchendo-a de áreas complicadas e de difícil administração. Acabam se tornando bem sucedidos, mas se tornam infelizes porque ser bem sucedido não significa nada se não somos bem aventurados!

Extraído de O Segredo do Foco de Luiz C Leite

Anúncios

4 comentários sobre “Homens e Cidades

  1. Querido Pastor Luiz! Que saudade do senhor e de toda igreja!

    Estou adorando seu blog, tem sido algo muito edificante em nossas vidas (minha e de Rodrigo). Seus artigos nos faz refletir sobre a vida e seus acontecimentos, coisas que não percebemos pois a correria do mundo não deixa. É muito bom!!! Obrigada por suas palavras.

    Abraços a todos da igreja e um especial no senhor!

    Poliana

    Obs: Nosso convite para o senhor vir para Aracaju ainda está de pé viu!!!

  2. Ola Poli,

    Que bom que voces estão sendo edificados virtualmente pelos artigos do blog. Esse é o objetivo…obrigado pelo “feed back”! Qualquer dia desses apareço por aí…me aguardem! Graça e paz.

  3. Tudo bem, pr. Luiz?

    Parabéns pelo blog. Aproveitei a visita e o adicionei na minha lista de links! =]

    Big abraço

  4. obrigado pava! a luta continua…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s